O que tu acreditas... é o que encontrarás!


Ao longo da minha caminhada, tenho percebido que o processo de aceitarmos que o que nós acreditamos é o que na verdade encontraremos na nossa vida... é desafiante e muito difícil interiorizar... existe muita resistência em acreditar que realmente isso seja verdade...

É sempre mais fácil, em vez disso, dizer que o outro é que faz mal, dizer que os outros é que provocaram, que os outros é que são isto ou aquilo, que não fiz porque aconteceu isto ou aquilo... ou seja, colocar as culpas no exterior... e nós não temos nada a ver com isso... não temos qualquer tipo de responsabilidade sobre a situação.


Pois é... na verdade, não é bem assim e hoje acredito inteiramente que quando olhamos para as situações que nos acontecem de uma forma diferente, ou seja, acreditando que o que encontramos na nossa vida é o que acreditamos sobre ela, a nossa percepção do que nos acontece é bem diferente... e garantidamente deixamos de culpar os outros pela coisas que nos acontecem... e além disso, o papel de vitima, de coitadinhos(as), deixa de fazer qualquer sentido... Pois, quando interiorizamos esta forma de ver as coisas, assumimos a inteira responsabilidade da nossa vida.


Nós acreditamos que a lagarta se transforma em borboleta e acontece. É um processo doloroso, mas o resultado é magnífico... o mesmo acontece connosco... Se começarmos a acreditar que nós somos inteiramente responsáveis pelo que nos acontece, processo este, que pode ser bem doloroso... acredita que a tua vida se transforma numa borboleta magnifica... e tu passas a assumir a responsabilidade da tua vida... da tua felicidade... Acredita, só tu és responsável por ela.


Quando nós acreditamos que só atraímos para a nossa vida, o que ainda necessitamos para a aprendizagem que temos que ter... tudo muda...


Partilho contigo uma pequena lenda, sobre este tema


Oásis

"Conta uma popular lenda do Oriente Próximo, que um jovem chegou à beira de um oásis, junto a um povoado e, aproximando-se de um velho, perguntou-lhe.

- Que tipo de pessoa vive neste lugar?

- Que tipo de pessoa vivia no lugar de onde vens? - perguntou por sua vez o ancião.

- Oh, um grupo de egoístas e malvados - replicou o rapaz - estou satisfeito por haver saído de lá.


- A mesma coisa haverás de encontrar por aqui - replicou o velho.


No mesmo dia, um outro jovem acercou-se do oásis para beber água e vendo o ancião perguntou-lhe:

- Que tipo de pessoa vive por aqui?

O velho respondeu com a mesma pergunta:

- Que tipo de pessoa vivia no lugar de onde vens?

O Rapaz respondeu:

- Um magnífico grupo de pessoas, amigas, honestas, hospitaleiras. Fiquei muito triste por ter que deixá-las.

- O mesmo encontrarás por aqui - respondeu o ancião.


Um homem, que havia escutado as duas conversas, perguntou ao velho:

- Como é possível dar respostas tão diferentes à mesma pergunta?

Ao que o velho responde:

- Cada um carrega no seu coração o meio ambiente em que vive. Aquele que nada encontra de bom nos lugares por onde passou, não poderá encontrar outra coisa por aqui. Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui, porque na verdade, a nossa atitude mental é a única coisa na nossa vida sobre a qual podemos manter controlo absoluto."


Se na tua vida, há algo a acontecer sempre da mesma forma, se estás a atrair pessoas que têm sempre comportamentos menos desejáveis para contigo... reflecte um pouco sobre o assunto... fecha os teus olhos e analisa os teus pensamentos. O que é que tu acreditas sobre essa situação?


Eu acredito, que o que tu acreditas sobre essa situação que te está a acontecer... é o que realmente está a acontecer.

Exemplo, se tu acreditas que é difícil encontrar trabalho, então vai ser difícil encontrares... se tu acreditas que as mulheres, os homens te traem sempre, que te maltratam sempre... então é isso que te vai acontecer... Se acreditas que não és capaz de algo, que não consegues, então é que te irá acontecer...

São alguns exemplos, mas há muitos e certamente tu poderás ter algum destes ou outros... Este acreditar até pode ser muito subtil e inconsciente... mas... está ai dentro de ti... a pregar-te as suas partidas.


Mas a boa noticia é que tu podes mudar... e passar a acreditar em algo bem diferente e mais positivo


O que é que tu acreditas sobre ti, sobre a tua vida, sobre a sociedade?


O meu convite desta vez, é colocares em causa o que tu acreditas sobre o que tu és, sobre a tua vida, sobre o trabalho, sobre as mulheres, sobre os homens, sobre a sociedade... sobre tudo... Questiona, coloca em causa... e começa a transformar esse teu acreditar em algo que te possa trazer o que desejas para a tua vida... Transforma a lagarta que está dentro de ti, numa linda e maravilhosa borboleta...


Desejo-te tudo de bom... Desejo que aumentes o teu acreditar em coisas bem positivas.

Dora Alcaria


Nota: Este texto está escrito de acordo com o antigo acordo ortográfico



Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
  • Facebook Basic Square
  • Instagram
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn ícone social
Follow Us

Para mais Informações ou marcação:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

Todos os direitos reservados a Dora Alcaria

Livro de reclamações.jpg