O que é que todos nós procuramos?


Estamos a poucos dias de começar mais um novo ano e tudo o que nós desejamos se resume a uma só coisa:

PAZ INTERIOR


Na realidade, independentemente da forma como o fazemos ou do nome que lhe damos, é o que todos nós procuramos. Essa procura é o que está por de trás de todas as outras coisas que queremos. Queremos prosperar para sentirmos segurança e assim nos sentirmos em paz.

Queremos ter um grupo de amigos, um relacionamento familiar e amoroso estável, etc para termos conforto, apoio e segurança, para nos sentirmos em paz… No fundo, tudo se resume a uma procura constante da nossa paz interior, que é certamente diferente, para cada um de nós, mas de certa forma conseguimos obtê-la através de comportamentos idênticas. Hoje partilho contigo, 12 dicas valiosas para aumentar a tua paz interior.


Talvez, já conheças muitas ou até todas as dicas, mas a maioria de nós não consegue praticar na integra, como tal, é importante relembrar, para conseguirmos introduzir, pelo menos, mais uma no nosso dia-a-dia.


A ordem não tem nada a ver com a importância, pois todas elas são importantes, e para uns é mais fácil praticar umas, para outros outras, e tudo está certo consoante o nosso processo de crescimento interior e ninguém é mais do que ninguém por conseguir fazer esta ou aquela dica. Aqui vão 12 dicas, para conquistares a tua paz interior, mas há mais...


1 – Aceitação

Aceitar, é na verdade parar de lutar interiormente com o que aconteceu ou o que está a acontecer e que não há forma de alterar. Após ter acontecido, não adianta nada estar contra a realidade e pensar que se devida ter feito e dito de outra forma, que devia ter acontecido de outra forma, pois já nada se consegue mudar.

Não adianta refilar, ficar triste, resmungar, não aceitar, sentir revolta, culpa, raiva ou entrar em conflito, porque nada disso vai mudar a realidade.

Podemos ter necessidade de passar e viver estes sentimentos inicialmente, libertando-os de uma forma saudável, mas não os podemos alimentar por muito tempo, pois só irão destruir toda a nossa paz interior.


Então, o importante, para adquirir novamente a paz interior, após um momento menos positivo, é ficar com a aprendizagem do que aconteceu, aceitar e seguir em frente. Aceitação é diferente de conformismo ou falta de acção. Aceitamos o que não podemos mudar, mas se for possível fazer algo para melhorar a realidade, faz... entra em acção e faz acontecer. Mas age, num estado de paz e com energia de amor, sem prejudicar ninguém. Se agires assim, a tua acção será mais eficiente e não sentirás sofrimento no teu interior.

Caso não seja possível fazer nada, apenas aceita que é assim e que certamente essa situação te trará uma aprendizagem que não terias caso não estivesse a acontecer isso.

Nenhum desconforto interno mudará a realidade ou trará qualquer benefício para ti, como tal, não adianta alimentares esses sentimentos.





2 - Amor-próprio

O amor-próprio é fundamental para a nossa paz interior... Quando nos amamos verdadeiramente conseguimos estar em paz e dificilmente os outros nos retiram essa paz e quando o permitimos que a retirem, facilmente a reconquistamos.


Quando falo em amor-próprio, não falo de egoísmo, de ego, de vaidade, mas sim de amarmos e aceitarmos exactamente como a pessoa mais importante da tua vida é... TU

Se não te amares verdadeiramente, muito facilmente perdes a tua paz interior.

Ama-te, Aprova-te.

Tu és a pessoa mais importante da tua vida!







3 – Julgamento aos outros

Quando se julga alguém, temos por instantes, uma sensação de superioridade. Acusamos que o outro faz mal, assumindo que nós é que estamos correctos.

É um processo automático e inconsciente que na verdade serve para encobrirmos as nossas inferioridades.


Mas se parares um pouco e analisares bem o teu corpo quando julgas alguém, irás certamente perceber que lá no fundo, existe um desconforto quando fazes o julgamento.

Não é algo agradável de se sentir, certo?


Então, o que preferes sentir? Preferes sentir-te em paz, ou sentir-te superior por momentos?

Tu preferes sentir-te em paz ou ficares com raiva ou revoltado com alguém?


Liberta o julgamento aos outros e trás a tua paz interior para a tua vida.


4 – Auto-critica

Desde a nossa tenra infância, até ao momento presente, vamos recebendo vários tipos de críticas. Essas críticas mexem com o nosso amor próprio, com a nossa auto-estima, com a nossa confiança. De forma inconsciente, a aprendizagem destas criticas poderá ser que não somos dignos de receber amor e que não devemos ser bons para connosco. Que ser bom para connosco é ser Egoísta. Interpretamos que temos algo de errado e que a forma de corrigir isso é através da crítica. Depois em adultos e mesmo que já não se tenha ninguém para nos criticar directamente, desenvolvemos um critico interior bem severo que faz o mesmo papel ou muitas vezes mais rigoroso que os críticos externos.

Esse critico não existia em ti, quando eras criança.

Ele é a energia acumulada das críticas que recebemos, dos sentimentos de que não somos bons o suficiente e que temos algo de errado. É também a raiva acumulada de nós mesmos.


Então o convite, é dar férias a esse critico, é reformar esse critico para que sejas mais paciente, tolerante, gentil contigo. Certamente, o te criticares a ti não tem provocado as mudanças que desejas, mas talvez só te tenha causado sofrimento e deterioração da tua auto-estima, do teu amor próprio, da tua confiança em ti, então experimenta agora ser mais paciente, tolerante, gentil contigo.

Vamos a isso?



5 - Merecimento

Sente que és um Ser merecedor de coisas boas... caso contrário, ao teres coisas boas não irás sentir paz interior e inconscientemente irás fazer tudo para não teres essas coisas o que também não te trará a paz... como tal, a solução é te sentires que és um Ser totalmente Merecedor de tudo de bom.


Tu és verdadeiramente um Ser totalmente merecedor de tudo de bom que o universo tem para ti... a Abundância há para todos. Permite-te receber a tua parte e sente-te em paz com tudo o que recebes, pois se estás a receber coisas boas é porque mereces.


Uma frase que podes dizer, para trabalhar o merecimento:

" Eu Mereço um ano mágico. Eu mereço, porque sim."



6 – Perdão

Há uma grande resistência ao Perdão e esta resistência em parte está relacionada com o significado que é dado ao Perdão.

Perdoar não significa que concordes ou aproves com o que alguém fez, nem que tens que conviver com uma determinada pessoa que é potencialmente perigosa para ti ou que te fez sofrer.


Perdoar significa apenas libertar-te de mágoas, ressentimentos, raiva, revolta e eliminar completamente o sentimento de vitimização. É te libertares a ti de tudo isto... É seres livre

Manter relacionamentos com pessoas que nos prejudicam é um sinal de baixa auto-estima, falta de amor próprio, falta de merecimento por um relacionamento melhor. Então, tu podes perdoar e te afastares ao mesmo tempo dessas pessoas que já deixaram de fazer falta na tua vida ou caso o sintas, perdoar e manter as pessoas na tua vida, é como sentires que é melhor para ti e tudo está certo.

Perdoar é voltar a ficar em paz.... é a tua liberdade. Ao perdoares, podes lembrar-te das coisas que aconteceram sem nenhum sofrimento.

O Perdão cura o sentimento e o que fica é a aprendizagem das experiências.

Pode ser um processo longo e demorado, mas acredita, é possível e transformador.



7 – Vive o momento presente

Dá a cada dia mais, maior importância e atenção ao que está a acontecer agora na tua vida, do que ao passado e a situações futuras. Na verdade, só existe o presente, o qual é muito rápido. O Passado e futuro são apenas pensamentos, memórias, projecções mentais.

Pensar no futuro ou no passado, é importante apenas e só como uma consulta mental rápida e esporádica e de seguida, rapidamente voltar ao presente. Pensar e repensar no passado ou te preocupares com o futuro, especulando o

que irá acontecer, é uma forma de fugires ao momento presente, é uma forma de não viveres o momento do aqui e agora... o TEU presente.

Quando saímos do momento presente, os sentimentos negativos, assim como a ansiedade, o medo, a tristeza, a saudade, entre outros aumenta e perdemos a paz interior.


Para mantermos a nossa paz interior, temos que nos focar sempre no momento presente, e só visitar o passado e o futuro esporadicamente para a aplicação de alguma aprendizagem... ou planear alguma coisa. No entanto, a nossa mente tem a tendência a inverter as prioridades e normalmente foca-se mais no passado e no futuro, causando-nos sofrimento, como tal, temos que aprender, a cada dia mais, a viver o momento presente.

Bora lá?



8 - Perfeccionismo

O perfeccionismo é um grande inimigo da Paz interior.

E eu pergunto-te: O que é o Perfeccionismo?


Na verdade o perfeccionismo não existe, pois o que é perfeito para uma pessoa

não é para outra, o que é perfeito para uma tarefa, não é para outra... então como queremos obter o perfeito??

Ninguém no mundo é perfeito em tudo, em todos os momentos da vida, em todas as situações... No entanto, muitos andamos à procura dessa perfeição a vida toda... e essa procura constante do perfeccionismo é desgastante, desmotivante e muitas vezes, se não sempre, é castradora de sonhos.


Então, liberta o perfeccionismo e ganha a tua paz interior, acreditando que fazes sempre o melhor que sabes para o momento e para a situação, mas lembrando sempre a possibilidade de melhorares, mas sem correres atrás da perfeição.


9 – Pará de quereres entender tudo

A realidade é muito mais complexa do que a nossa mente é capaz de entender e do que conseguimos ver. Para tudo o que acontece, existe muitos acontecimentos passados e condições

que deram origem ao que está a acontecer agora. Nós, apenas, só assistimos a fragmentos da realidade. Quando tu vês um comportamento negativo de alguém, tu só estás apenas a ver um pequeníssimo fragmento da realidade. Por detrás deste comportamento estão imensos acontecimentos, experiências vividas e até possivelmente, coisas que vêm de gerações passadas que foram herdadas por aquela pessoa, que deram origem àquele tipo de comportamento que tu estás a ver. Nem tu sabes o porquê que tu agiste da forma que agiste em muitas situações onde fizestes escolhas e tivestes comportamentos que não foram os melhores. A mente quer entender tudo, como se ela fosse finalmente ficar em paz ao entender. Só que em muitos casos podemos até ter uma compreensão racional, mas mesmo assim a paz não vem. Então, permite-te ficar em paz, mesmo quando tu não tiveres a capacidade de entender o que está a acontecer.


10 – Agradecimento

Agradece tudo, mesmo as pequenas coisas. Não é necessário nada de extraordinário para que tu possas sentir gratidão. A reclamação é algo que nos tira a paz de forma instantânea. Enquanto que a gratidão nos coloca num estado de paz e alegria instantaneamente.


Então, agradece pela chuva, pelo sol, pela tua casa, pela tua vida, pelo teu corpo, por cada parte do teu corpo, por respirares, pelo teu trabalho, pela tua família, pelo teu carro, pela comida que comes, pelo dinheiro que tens, pela tua saúde, pelos teus amigos... por tudo... Agradece, tudo o que já tens.


A gratidão é dos sentimentos mais transformadores que existe e dá-nos uma paz interior, incrível.



Deixo um desafio:

Escreve diariamente ou umas 3 vezes por semana, coisas que aconteceram e que tu agradeces.

E enquanto escreves, vê como te sentes.







11 – Afasta-te dos telejornais

Pois infelizmente, estes programas só transmitem noticias negativas e a maioria delas não fará a menor diferença para a tua vida, e só te trazem apenas mal-estar. Actualmente, é esse mal-estar que a consciência colectiva deseja ampliar e a maioria está nessa sintonia, e devido a isso, a sociedade viva no medo e fica paralisada... sem acção...

Mas tu podes sair dela e ajudar a consciência colectiva a ficar mais saudável e a se sentir capaz de fazer diferente. Não digo que não seja importante termos conhecimento de alguns acontecimentos, mas é importante também sabermos das boas noticias, que infelizmente poucas ou nenhumas passam nos nossos telejornais.

É importante ouvirmos as boas noticias, porque são estas que nos dão força, coragem, motivação, incentivo, paz interior para seguirmos em frente e acreditarmos que é possível.


12 – Procura constantemente auto-conhecimento

O auto-conhecimento é a chave para o crescimento e desenvolvimento do ser humano em todas as áreas, seja na vida pessoal, profissional, relacionamentos e na saúde física.

É a chave para encontrar a paz interior, alegria e prosperidade. Essa é uma prioridade na minha vida e recomendo que seja também na tua. Livros, cursos, workshops, terapias, meditação… tudo isso ajuda-nos a crescer e a encontrar paz interior.

Se leste este texto até ao fim, certamente fazes parte das pessoas que procura constantemente o auto-conhecimento, como tal, muitos parabéns... e a dica é, continua firme nesta caminhada, pois acredito que irás manter a tua paz interior cada vez mais constante.


Ao encontro de procurar a paz interior, partilho contigo (caso ainda não conheças) um link que certamente te irá proporcionar, pelo menos, 15mn de paz interior:

https://youtu.be/eb4imRLAGHw


Desejo-te um magnífico ano novo, repleto de PAZ INTERIOR!!!

Para o ano que vem, cá estarei com mais textos para ti.


Tudo de bom para ti

E já sabes, podes sempre entrar em contacto comigo.

Dora Alcaria


P.S. O texto está escrito de acordo com o antigo acordo ortográfico

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
  • Facebook Basic Square
  • Instagram
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn ícone social
Follow Us

Para mais Informações ou marcação:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

Todos os direitos reservados a Dora Alcaria

Livro de reclamações.jpg