De quem é o presente?


"Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que agora se dedicava a ensinar aos jovens a filosofia Zen.

Apesar da sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário. Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação: esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos, contra-atacava com velocidade fulminante. O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta. Conhecendo a reputação do samurai, estava ali para derrotá-lo, e aumentar a sua fama. Todos os estudantes se manifestaram contra a ideia, mas o velho aceitou o desafio. Foram todos para a praça da cidade, e o jovem começou a insultar o velho mestre. Chutou algumas pedras na sua direcção, cuspiu no seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendendo inclusive os seus ancestrais. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se. Desapontados pelo facto de o mestre aceitar tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram: "Como pôde o senhor suportar tanta indignidade? Porque não usou a sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?" - Se alguém chega a si com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente? - perguntou o Mestre.

- A quem tentou entregá-lo - respondeu um dos discípulos.

- O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos - disse o mestre.


Quando não são aceites, continuam a pertencer a quem os carregava consigo. A sua paz interior, depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, só se você permitir..."

----

Há pessoas que conseguem facilmente atingir este estado e nada as afecta... há outras, que por sua vez, têm maior dificuldade... outras que em determinadas situações ou lugares até conseguem, mas confrontados com os desafios da sociedade, percebem que não é assim tão simples...


E não nos temos que recriminar por isso, mas sim aceitar e reconhecer em que ponto estamos e fazer o nosso trabalho interior para que a cada dia se consiga melhorar e ultrapassar os nossos desafios.


Confesso que no meu caso pessoal, a inveja e a raiva não me afectam, mas os insultos, as coisas feitas de forma incorrecta, as injustiças... ainda me afectam e ainda me tiram a paz interior, pelo menos por alguns momentos. Apesar de ser bem diferente do que antes, pois, sinceramente, já não me afecta da mesma maneira... e quando me afecta, passa muito mais rapidamente e não fico a alimentar a situação... mas reconheço que é uma área que ainda tenho um longo caminho pela frente... mas se já consegui melhorar... acredito que cada vez conseguirei mais... e na nossa vida vão-nos surgindo as pessoas indicadas para vermos o que ainda temos que trabalhar... por isso, é importante, mesmo que não se consiga no momento... reflectir depois da situação acontecer e perceber que não é o problema daquela pessoa em si... mas sim o teu... e se ela apareceu, se ela conseguiu tirar a tua paz interior é porque TU permitiste...


E é por isso, que eu acho que é tão importante conhecermos e relermos esta fábula... para a podermos interiorizar...

É também, muito importante partilhar... para que chegue a mais pessoas e cada uma possa ir ao seu ritmo controlando a sua paz interior de forma a que cada presente que damos ou recebemos ilumine o nosso dia... e o dia de quem nos rodeia e que estes presentes, sejam cada vez mais repletos de amor, compreensão, ajuda, carinho, amizade...

Quero melhorar muito ainda nesta área... e desejo que cada pessoa que o deseja fazer, que o consiga também... para que se possa contribuir para um mundo melhor... com muita paz interior.

Desejo que distribuas e recebas a cada dia mais, mais presentes luminosos e repletos de amor...

Tudo de bom para ti

Dora Alcaria


P.S. O texto está escrito de acordo com o antigo acordo ortográfico.


Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
  • Facebook Basic Square
  • Instagram
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn ícone social
Follow Us

Para mais Informações ou marcação:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

Todos os direitos reservados a Dora Alcaria

Livro de reclamações.jpg