O que deixas de viver quando acreditas em algo que não é real?


Muitas vezes, durante a nossa existência, nas várias fases da nossa vida ouvimos frases, afirmações, histórias e sem questionar, passamos a acreditar nelas como totalmente verdadeiras...

Mas será que são mesmo?

Será que tu és mesmo o que tu pensas que és?

Será que tu és mesmo o que dizem que tu és?

Será que tu realmente não és capaz de fazer o que achas que não és capaz?


Vou transcrever uma pequena parábola, que poderá desmistificar o teu sentimento de capacidade.


O elefante acorrentado

Já observas-te um elefante no circo?

Durante o espectáculo, o enorme animal faz demonstrações de força descomunais. Mas, antes de entrar em cena, permanece preso, quieto, contido somente por uma corrente que aprisiona uma das suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. A estaca é só um pequeno pedaço de madeira. E, ainda que a corrente fosse grossa, parece óbvio que ele, sendo capaz de derrubar uma árvore com a sua própria força, poderia, com facilidade, arrancá-la do solo e fugir.

Mas... o elefante do circo não foge...

Porque será??? Já alguma vez te perguntaste? Pois é, é porque foi preso à estaca ainda muito pequeno.

Fechei os olhos e imaginei o pequeno recém-nascido preso: naquele momento, o elefantinho puxou, forçou, tentando soltar-se. E, apesar de todo o esforço, não conseguiu sair. A estaca era muito pesada para ele. E o elefantinho tentava, tentava e nada. O tempo foi passando, o elefante foi crescendo e um dia, cansado, aceitou o seu destino: ficar amarrado na estaca, balançando o corpo de lá para cá, eternamente, esperando a hora de entrar no espectáculo, ou seja, ele aprendeu que não era capaz de ultrapassar aquele desafio e aceitou aquela limitação, como sendo a mais pura verdade.

Anos depois, já adulto e forte, o elefante continua a acreditar que não é capaz de se libertar. Mas esse facto já não é mais verdade, mas na mente do elefante adulto continua a memoria da incapacidade do elefante bebé.

Então, para que ele consiga quebrar essa prisão é necessário que ocorra algo fora do comum, como por exemplo um incêndio ou qualquer outra coisa que o assuste. O medo do fogo ou de algo faria com que o elefante em desespero quebrasse a corrente e fugisse.

Resumindo, aquele elefante enorme não se solta porque acredita que não pode, que não consegue.


Mas... não é verdade, certo?


E isto, acontece com a maioria dos seres humanos! Em determinado momento da nossa vida ficamos presos a uma ideia, a uma experiência mal resolvida ou frustração e passamos a acreditar que não somos capaz de fazer melhor, que não somos capazes de mudar, que não podemos ter..., que não podemos ser..., que não vamos conseguir..., simplesmente porque, quando éramos crianças e inexperientes, algo correu menos bem ou ouvimos tantos “nãos”, ou tantas frases menos possitivas que “a corrente da estaca” ficou gravada na nossa memória com tanta força que perdemos a criatividade e aceitamos o "Eu sou assim", “Eu sempre fui assim”, "Eu não sou capaz", "Isso não é para mim", etc


Poderei dizer que o fogo para nós poderá ser: a perda de um emprego, o fim de uma relação amorosa, amizade ou familiar, o ficarmos doentes ou a doença de alguém próximo, a perda de alguém, ou seja, algo muito grave que nos faça sair da nossa zona de conforto... que nos faça activar todas as forças que nem imaginamos ter... de forma a reagirmos e mudarmos...

Mas podemos fazer esta mudança sem ter que chegar a um momento drástico... podemos aprender a lição que a história do elefante nos transmite... Para isso, é importante fazer ao contrário do elefante, NUNCA desistir e VOLTAR a experimentar e fazer de novo... voltar a puxar a corrente e arrancá-la... vence-la e ficar livre...

A única maneira para conseguir experimentar de novo é eliminar o medo de enfrentar as barreiras, colocar muita coragem no coração e ter coragem para rebentar com as correntes!

Não esperes que o teu "circo" comece a arder para começares a tua mudança. Age antes disso... TU és CAPAZ!

Repete como uma afirmação, mantra... ou oração... 500, 1000, 10.000, milhentas vezes por dia.

E vais ver que TODOS SOMOS CAPAZES de mudar... inclusive TU. Para uns pode ser mais rápido, para outros mais lento... mas é possível.


Todos nós temos, dentro de nós a possibilidade de nos libertarmos das amarras que nos prendem ao passado e MUDAR. Só depende de NÓS... e quando assumimos este poder, tudo pode mudar...

Nada e nem ninguém para além de nós, é responsável pelo que nós somos... e esta é uma das grandes chaves para a mudança! Quando interiorizares e aceitares isto... a mudança acontecerá.


Assume o poder da tua vida... pois o que te acontece, regra geral não podes controlar... mas podes sim, controlar a forma como reages perante o que aconteceu... e aqui está a grande diferença... o grande poder...

Tu decides se ficas preso(a) à estaca continuando a acreditar que não és capaz... ou se experimentas mais uma vez, para perceberes que afinal és capaz.


Acredita, tu, eu, nós somos mais fortes do que PENSAMOS, mas ao pensarmos que não somos... é o que acaba por acontecer... Para mudar isto, "só" temos de acreditar no nosso VALOR e ao ritmo do universo e do nosso acreditar, as mudanças necessárias surgirão.

Acredita e conseguirás.


E como Gandhi já o dizia "O que pensas, passas a ser"

Então se alimentares que não és capaz... assim continuará a ser. Se alimentares que és Capaz... um dia irás sentir que realmente és capaz.


E depois de leres este texto, Tu, ainda "insistes" em ficar preso(a) nas “estacas”?

Espero que a partir de hoje, desejes acreditar que é possível MUDAR e te podes LIBERTAR... e por incrível que pareça, acredita, só depende de TI e de mais ninguém.

Desejo tudo de bom para ti, muitas conquistas... muitas vitórias.

Dora Alcaria


P.S. Este texto está escrito com o antigo acordo ortográfico



Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
  • Facebook Basic Square
  • Instagram
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn ícone social
Follow Us

Para mais Informações ou marcação:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

Todos os direitos reservados a Dora Alcaria

Livro de reclamações.jpg