Como Funciona

Nestas sessões a pessoa não tem que necessariamente expor os seus problemas, já que algumas das maiores e mais espectaculares curas que acontecem são casos em que não sabemos nada em absoluto do que se queixa o paciente. Como diz o Dr. Eric “quanto menos souber o praticante sobre o que acontece com o paciente, melhor para este.”

 

Há um conceito, que é muito importante recordar… uma Sessão nunca é igual a outra e muito menos de uma pessoa para outra, como tal, três pessoas com o mesmo diagnóstico médico e os mesmos sintomas podem receber três resultados completamente diferentes. E enquanto muitas pessoas vêem resultados que se manifestam fisicamente de maneira imediata e permanente, há pessoas que não demonstram qualquer reacção reconhecível. Outras, notam as diferenças uns dias ou semanas mais tarde. A cura pode ou não começar imediatamente, mas de uma forma ou de outra vai acontecendo ao longo de algum tempo.

 

Numa Sessão de Cura Reconectiva não são feitos diagnósticos, pois cada reacção tem um significado específico e diferente para cada pessoa.

 

A experiência de cada pessoa com a Cura Reconectiva é única. Se você tiver sorte, a sua cura irá suceder da maneira que esperava. Se tiver mesmo muita sorte, a sua cura sucederá de uma maneira que nunca lhe tinha ocorrido, de uma maneira que o universo tinha em mente especificamente para si.


As curas podem ocorrer de muitas maneiras. A melhor forma de permitir a ocorrência de uma cura é mantendo uma atitude de ânimo, mas sem expectativas, nem apegos quanto ao resultado final. Deite-se na marquesa, relaxe, feche os olhos e simplesmente repare no que acontece. Torne-se simultaneamente no observador e no observado. Afaste os seus pensamentos participativos e simplesmente observe quando surgir algo para observar, assim como também quando não houver nada para observar. Deite-se e deixe partir, como se de repente tivesse algum tempo inesperado para descansar…Apenas repare!!!

Foque a sua atenção no interior do seu corpo e permita que essa atenção o percorra. Observar o que quer que seja e que sinta como fora do comum irá dar-lhe algo mais que suficiente para ocupar a mente sem o ocupar com as notas mentais dos “deverias” e “não deverias”.

Não tente direccionar a sua mente para lado nenhum… e assim poderá permitir que a Cura Reconectiva se torne em algo diferente e especial…


A Técnica em si, dura aproximadamente 30mn, mas cada sessão poderá durar aproximadamente uma hora ou mais. A cura pode ocorrer numa única sessão. No entanto, recomenda-se que considere a possibilidade de efectuar até três sessões. E, ainda que cada sessão seja especial, muitas pessoas afirmam que acontece algo de especial na terceira sessão.

 

A cura ocorre num instante. O que leva “tempo” é a pessoa a decidir aceitá-la… por isso, o nosso acreditar e sentirmos que estamos curados é fundamental para a nossa cura…

 

Se receber tudo o que procura na primeira, segunda ou terceira sessão, é hora de se soltar e permitir que o processo se desenrole por si mesmo. Se não receber nada ao terminar a terceira sessão, pode ser que a Cura Reconectiva, não seja a maneira mais apropriada para que receba o que está à procura neste momento da sua vida. Soltar-se e permitir que o processo siga o seu percurso pode também aqui ser o mais adequado.

 

As únicas situações em que se poderá considerar efectuar mais sessões são: se surgir uma nova situação, ou se sente melhorias claras, uniformes e reconhecíveis durante as três primeiras visitas e parece-lhe que falta um pouco mais. Então, aí sim, poderá considerar a possibilidade de efectuar mais algumas sessões. A partir daqui há que deixar partir, dando tempo para que a cura ocorra.

 

Não há qualquer contra-indicação…. Ou seja, todos nós podemos receber uma sessão de Cura Reconectiva, sempre que o desejarmos.

 

A Cura Reconectiva não necessita de visitas regulares ou repetições. Assim que recebe as sessões iniciais passa a possuir a sua própria mudança, a sua cura, a sua evolução. É seu. Ninguém lhe pode tirar isso.

Por outras palavras, quase sempre a cura que recebe permanecerá e pertencer-lhe-á.