A ciência já conseguiu explicar a hipnose?

A ciência já começou a desvendar e a explicar a hipnose.

 

A hipnose, aplicada na Hipnoterapia, é reconhecida e já utilizada pela medicina em diversos países. Num dos primeiros reconhecimentos (1996) abrangentes do potencial cientificamente comprovado, o Instituto Nacional de Saúde dos EUA (principal órgão de pesquisa médica do país) reconheceu eficácia da hipnose para aliviar a dor em doenças crónicas, como o cancro.

 

A explicação científica é que a hipnose, aplicada na Hipnoterapia, provoca modificações profundas no funcionamento do cérebro, documentadas por exames de imagem precisos e sofisticados.

 

Esses estudos usaram tomografia funcional ou seja, técnicas que acompanham mudanças nas várias regiões do cérebro, para ver o que acontece na mente de uma pessoa hipnotizada.

 

Os resultados reforçam o efeito real da hipnose sobre a mente, consequentemente ajuda a melhorar na área do desenvolvimento pessoal.

 

Hoje, o conceito médico de hipnose é claro: trata-se de um estado “alterado" de consciência induzido por profissionais capacitados.

Nesse estado, há mudanças nos padrões das ondas cerebrais e várias estruturas do cérebro são ativadas com maior intensidade, em especial as relacionadas à memória e às emoções.

Para mais Informações ou marcação:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

Todos os direitos reservados a Dora Alcaria

Livro de reclamações.jpg